Setembro 6, 2017

A Alegria da primeira participante

Olá Mulher Inspiradora!

Estamos de volta, cheias de energia e inspiração. O tempo corre a passos largos e já não falta muito para nos reunirmos na Terra dos Sonhos. Quisemos, por isso partilhar contigo a alegria da nossa primeira inscrição e celebrar esse momento importante contigo.

Fizemos uma entrevista à priveligiada que obteve o primeiríssimo bilhete de acesso a este encontro maravilhoso, que partilhamos agora contigo.

 

BWC: Olá querida Catarina, antes de mais um agradecimento muito sentido por teres aceite tão prontamente o desafio que te lançamos! Foste a primeira mulher a inscrever-se, por isso queremos celebrar a nossa primeira participante! O objetivo desta conferência é dar voz às mulheres, para que possam partilhar e inspirar tantas outras. Por isso temos a certeza que o teu testemunho irá fazê-lo também.

Para começar gostávamos que te desses a conhecer às nossas leitoras. Diz-nos quem é a Catarina Alves de Sousa?

Catarina: Mesmo já tendo respondido a várias perguntas parecidas e escrito mini biografias para os meus sites, continuo a achar esta pergunta dificílima. Não por não saber bem quem sou, mas por ter dificuldades em resumir-me. Sou tantas coisas e tenho tantas paixões… mas vou tentar.

A Catarina é uma sonhadora inveterada, mas que se recusa a ficar pelo sonho e tenta delinear um plano de acção para cada um, por mais impossível que possa ser.

Voltando à primeira pessoa do singular, sou uma pessoa feliz, apaixonada pela escrita e pelos livros, pela fotografia e pelo mar. Por mim todo o ano seria verão e eu viveria junto ao mar. Sou fascinada pelos mitos e lendas celtas da Irlanda, da Escócia e do País de Gales e por viagens à descoberta destes locais.

Trabalho em Marketing e Comunicação, tenho um blog (o Joan of July), sou uma das organizadoras do projecto e evento Bloggers Camp, fotógrafa freelancer e – recentemente – escritora. Publiquei o meu primeiro livro em Julho deste ano e chamei-lhe “Licenciei-me… e agora?” Já estou a trabalhar no próximo livro e estou muitíssimo entusiasmada por ter dado finalmente expressão a uma possível carreira como escritora.

BWC: O que te motivou a inscreveres-te na Bless Woman Co. 2017?
Catarina: Só ouvir a Susana falar sobre o evento da última vez que nos encontrámos. Senti o seu entusiasmo e percebi: isto vai ser bom, não posso perder. Para além disso, comecei a ver as speakers convidadas e as actividades que vão ter e achei que era a minha cara. Percebi logo que tinha que lá estar.

– Catarina Alves de Sousa | Créditos: Luisa Starling

BWC: Quais são as tuas expectativas em relação ao evento?
Catarina: Para já devo dizer-vos que as minhas expectativas estão altíssimas, como não podia deixar de ser. As minhas expectativas recaem sobre as ligações genuinas que quero fazer enquanto estiver no evento e sobre a inspiração que espero obter das talks. Algo me diz que não me vou decepcionar.

BWC: Consideras importante este género de eventos em Portugal? Porquê?

Catarina: Claro que sim! Eventos que estimulem a partilha de conhecimento e a interação entre pessoas com interesses parecidos são sempre bem-vindos, especialmente um cujo tema é a Coragem, algo com que muitos de nós nos debatemos quando confrontados com escolhas difíceis e com o medo da rejeição e do falhanço, principalmente no que diz respeito a projectos pessoais guardados na gaveta.

Licenciei-me… e agora?”, o livro escrito pela Catarina | Créditos: Catarina Costa

BWC: O tema desta edição é a Coragem. Conta-nos o que é para ti uma Mulher de Coragem?

Catarina: Para mim uma mulher de coragem não é nem nunca vai ser uma mulher sem medo. Uma Mulher de Coragem tem medo sim, mas o que a distingue de outras pessoas é que não deixe que ele paralise os seus passos rumo aos seus sonhos e metas de vida.

BWC: Podes contar-nos quem são as Mulheres de Coragem da tua vida?

Catarina: A minha mãe, claro. Mas a maioria não tem nome porque não conheço; são as protagonistas de histórias de coragem e resiliência que ouço no meu dia-a-dia. É a amiga da prima da minha amiga que venceu um cancro, é a filha da empregada da sogra que se despediu de um emprego em que tinha um chefe abusivo, etc. Às vezes nem rostos lhes conheço, mas são as suas histórias que me dão força porque são mulheres reais, como eu, e que me fazem acreditar que se elas conseguiram ultrapassar um grande obstáculo, eu também conseguirei quando chegar a altura.

 

BWC: Que outras referências femininas tens? Fala-nos um bocadinho sobre elas e da forma como te inspiram.
Catarina: As minhas referências femininas surgem mais no campo da escrita. J.K. Rowling e Juliet Marillier são duas das minhas escritoras favoritas, mas que me inspiram pelo que fazem, como fazem e como superam ou superaram obstáculos. Quando penso em nomes de artistas (por exemplo) que me inspiram, não consigo pensar em género, apenas consigo pensar que aquela pessoa em especial fez ou faz algo que admiro profundamente. Estas duas mulheres têm essa característica pelos mundos fantásticos que criaram, pelo estilo de escrita que invejo no bom sentido e pelas personagens fortes que conseguem criarm, fazendo-nos esquecer que não são reais.

BWC: Para terminar, o que é que poderias dizer a quem possa estar indeciso em participar neste evento?
Catarina: Para ir. A indecisão pressupõe que se pensa tanto em ir como em não ir, pelo que aconselho…. a ir! Porque não? O que de pior pode acontecer? No máximo podem não gostar (o que duvido), mas se a experiência for boa poderão sair da Conferência Bless com uma enorme rede de contactos valiosos e, quem sabe, amizades valiosas, já para não falar numa inquantificável dose de inspiração pela partilha das histórias das speakers que vão estar presentes. Conheço algumas delas e garanto-vos que vale a pena ouvir as suas histórias e conhecê-las.

E tu, ainda tens dúvidas? Inscreve-te na Bless Woman Conference e vem partilhar todas estas experiências com a Catarina!

Voltamos em breve, até lá encontra-nos no nosso Facebook.

Abraço com o coração <3

 

0 Comments

Leave A Comment

Deixe uma resposta